quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

CAVACO SILVA RETRATA-SE A FALAR DOS OUTROS






Após Abril no mais negro apeadeiro da vida do país Cavaco foi líder de todas as crises cúmplice de todas as misérias. 
Hoje entendeu transcrever as cassetes que registou(?) dos encontros do Estado e assim recorda a sua política espectáculo a fingir de virgem. 
Cuidado - Cavaco um coiso não arrependido 
ainda promete estrangular cagarros




quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

MARCELO RESISTE À SUA CANALHA




"Irrevogáveis" (?) PDS/CDS esquecidos das afrontas ao Estado de Direito, 
chumbados pelo Tribunal de Contas e na sua representação parlamentar, 
querem em desespero na oposição manipular as competências da Assembleia da República para continuarem o folhetim alucinado do seu líder - o ataque à Caixa Geral de Depósitos. 
Parece que o Presidente da República não aceita que o neo-liberalismo destrua a social-democracia e assim 
Marcelo parece resistir à sua canalha. 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

AINDA HÁ DIAS PARA NAMORAR



Memórias belas e sonhos de emancipação
dos explorados e oprimidos



sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

A MONTANHA PARIU DOIS RATOS





O governo poderia ter evitado a trapalhada que miserávelmente PSD/CDS, à falta de memórias quer esgravatar. 
Para estes dois ratos a privatização da CAIXA é o foco, 
pelo caminho exibem e esgrimem as suas caganitas.


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

DESCENTRALIZAR O PODER É URGENTE




Descentralizar o poder central, regionalizar o país, sempre foram bandeiras das autarquias locais - mas descentralizar competências sem meios financeiros, ou descentralizar a esmo, sem critério fundamentado, pode significar a alienação irresponsável dos ministérios, o estrangulamento do poder local em prejuízo das populações. 
Com eleições à vista será importante os autarcas não cegarem perante mais poderes a qualquer preço. 
Já dissolveram Freguesias - não se queira criar condições para dissolver Municípios. 
Descentralizar e regionalizar o país é preciso. 


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

"O ESTADO SUPREMO DO CAPITALISMO"




" o que a chegada de Donald Trump à Casa Branca demonstra, em primeiro lugar,  que o neoliberalismo deu como esgotada a etapa de convívio com a democracia - ainda que precária - e nas condições actuais, liga a sua própria sobrevivência ao autoritarismo político, no limite o próprio fascismo. 
Aqui chegou o estado supremo do capitalismo. "

JOSÉ GOULÃO
jornalista

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O COISO AINDA VAI NO ADRO




Ainda o coiso vai no adro 
já meio mundo se manifesta contra Trump
O que mais a todos deve preocupar
é o outro meio mundo